O «Centro Nacional de Reeducação Funcional e de Reabilitação» («Centre National de Rééducation Fonctionnelle et de Réadaptation (CNRFR)») situa-se no «Quartier Grünewald» na extremidade leste do bairro do Kirchberg.
Como o acesso às infra-estruturas estão situadas a Norte, as salas de terapias e as unidades de hospitalização encontram-se viradas para o lado mais tranquilo do vale.

A abertura do Centro, enquanto local de prestação de serviços e centro desportivo, facilita a integração dos pacientes na vida quotidiana da sociedade.

A zona verde criada, incluindo a praça pública, parques de estacionamento e zonas pedonais, situada entre a via pública e o edifício, serve de separação entre a zona habitacional e a ligação à circulação.

As diferentes funções do edifício dividem-se em quatro pisos que se integram na topografia, tendo em conta as questões de acessibilidade, de iluminação e de comunicação com o exterior. Do ponto de vista funcional, é de realçar a circulação, as unidades de hospitalização e os apartamentos terapêuticos, a administração e as unidades médico-técnicas, as salas de terapias, o ginásio, a hidrobalneoterapia com as piscinas, os locais técnicos e os arquivos, assim como os dois andares com parques de estacionamento subterrâneo.

A iluminação e a ventilação naturais das zonas terapêuticas são asseguradas pela organização dos pátios interiores.

A comunicação vertical entre os diferentes pisos é assegurada principalmente pelo corredor em vidro, formando a coluna dorsal do edifício.

As unidades de hospitalização foram concebidas com a forma de três "caixas" colocadas no nível +1, por cima dos pisos para terapias e técnicas médicas. Estas áreas atravessam o corredor principal em vidro.

O acesso ao andar 0 é feito pela entrada principal situada ao nível da via pública. A distribuição dos espaços públicos faz-se pelo hall de entrada, desempenhando uma função vital; neste caso trata-se do restaurante, da cozinha, do quiosque e das salas de conferência.

A partir destes espaços vê-se o ginásio e a piscina e permite a comunicação entre as pessoas saudáveis e os pacientes. No piso 0 encontra-se a direcção, a administração, as unidades médico-técnicas (de diagnóstico e consultórios médicos), o serviço social, bem como a unidade de neuroreabilitação cognitiva/psicologia.

O nível -1, que é a plataforma terapêutica propriamente dita, tem ligação directa com o parque de estacionamento subterrâneo e as terapias exteriores. A unidade de terapia de ginástica adaptada e de fisioterapia compreende, entre outras coisas, um ginásio triplo com espaços para musculação e reabilitação cardiovascular.

A hidroterapia com os diferentes banhos e zonas de tratamento situa-se à volta da área da piscina com uma piscina terapêutica e uma piscina desportiva.

Os serviços de fisioterapia e de ergoterapia estão fortemente interligados devido às suas relações médicas e terapêuticas.

Os suportes em falso, em betão, vistos nos níveis 0 e -1 valorizam os andares das terapias e das unidades médico-técnicas. Entre os diferentes andares horizontais há uma fachada, igual a uma faixa de vidro, neutra, transparente, com cortes verticais de alumínio. Atrás da fachada encontram-se os diversos locais funcionais.

O acabamento dos muros, tectos e solos resultam da estrutura geral do edifício e tem em conta os pedidos individuais das diferentes unidades funcionais, a fim de facilitar a orientação dentro do edifício.